#FORÇACHAPE

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Goleiro sul-africano marca golaço de bicicleta

                Mesmo que seja difícil falar de outra coisa que não seja referente a tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense, a vida segue e o futebol também, de formar difícil, com clima pesado, mas segue, e nesta quarta-feira o futebol sul-africano foi marcado por homenagens a Chape e, também, um golaço. Mas não foi um gol qualquer, foi de bicicleta anotado por goleiro. Masuluke Oscarine, do Baroka, realizou a pintura nos últimos minutos da partida contra o Orlando Pirates. Graças ao feito do goleirão, o jogo terminou em 1 a 1. Veja o golaço:

Aeronáutica colombiana afirma que avião caiu sem combustível

                O avião da LaMia que caiu em Medellín, na Colômbia, e provocou a morte de 71 pessoas (Saiba Mais), entre integrantes da delegação da Chapecoense, jornalistas e convidados, não tinha a reserva de combustível obrigatória que permitia que ficasse mais tempo no ar. De acordo com o coronel Freddy Bonilla, secretário de segurança aérea da Colômbia, a empresa não cumpriu as normas, o que foi decisivo para o acidente. Ele explicou que a pena elétrica reportada pelo piloto da aeronave está relacionada à falta de combustível, uma vez que as fontes de energia elétrica, que pararam de funcionar com o tanque vazio.
                - As normas internacionais exigem que qualquer aeronave deve viajar com combustível suficiente para chegar ao aeroporto de destino, mais 30 minutos e ainda mais 5 minutos ou 5% da distância, que é o combustível reserva. Neste caso, lamentavelmente, a aeronave não contava com combustível suficiente. Vamos investigar para saber por que a tripulação não contava com combustível suficiente - explicou.
                Sobre a pane elétrica, Bonilla explicou:
     - Uma das hipóteses é que tenha havido um apagão súbito dos motores por falta de combustível. Os motores são a fonte elétrica. O avião contava com uma turbina reserva adicional, mas se não há combustível, a fonte elétrica se perde completamente.

Fonte: GloboEsporte.com

Torcedores lotam Arena Condá em comovente homenagem às vítimas

     Na noite em que disputariam a final da Copa Sul-Americana, torcedores da Chapecoense e do Atlético Nacional-COL homenagearam as vítimas da tragédia com o avião que levava o time catarinense para a Colômbia. Milhares de torcedores ocuparam a Arena Condá, em Chapecó, e fizeram, junto a jogadores do clube, familiares, moradores da cidade e jornalistas de todo mundo uma comovente demonstração de compaixão, dor, tristeza e fé. Ao mesmo tempo, em Medellín, colombianos lotaram o Estádio Atanasio Girardot.
     O clima de emoção tomou conta das arquibancadas e do gramado da Arena. Desde antes do horário marcado para o começo da vigília, torcedores não seguravam as lágrimas ao entoarem cantos de "sempre estarei contigo" à equipe da Chapecoense.
                A rivalidade não teve vez: em meio às camisas do time alviverde, uma amarela, do Criciúma chamou a atenção. E o dono dela chorava, como os outros. No gramado, em que estavam o altar e cadeiras montadas para a missa, jornalistas de diferentes lugares do mundo também se emocionaram.
                Os jogadores que não viajaram com a delegação por diferentes motivos estiveram presente no gramado da Arena Condá. Eles se emocionaram muito, emocionaram todo o público presente e receberam inúmeras demonstrações de carinho. 
                Com 10 anos de Chapecoense, o goleiro Nivaldo era um dos mais emocionados. Ele tem quase 300 jogos com a camisa alviverde e pretendia se aposentar ao chegar a esta marca. Entre os jogadores, estavam também o zagueiro Rafael Lima, o lateral Cláudio Wink, o meia-atacante Hyoran, agora do Palmeiras, e o meia argentino Martinuccio.
                Revelado na Chapecoense, o lateral-direito Fabiano, do Palmeiras, não conteve as lágrimas durante as homenagens. Foi ele quem fez, no último domingo, em São Paulo, o gol que decretou o título do Campeonato Brasileiro ao Palmeiras, justamente contra a Chape.
                Momento de grande comoção foi quando os nomes e fotos de cada uma das vítimas do acidente aparecem no telão, extremamente aplaudidos. Os gritos de "é campeão", que já foram escutados na terça-feira, voltaram a ecoar na Arena Condá. Mais do que merecido.
    Por volta de 22h20, uma missa foi celebrada no gramado da Arena, com todos os familiares das vítimas no gramado. Cena difícil de ser vista com indiferença. Todos muito emocionados e abalados com a tragédia.

Fonte: GloboEsporte.com
Foto: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

Gracias, Medellín!

Atlético Nacional lota estádio em apoio à Chapecoense e faz tributo absolutamente marcante
    As palavras de carinho logo após o acidente se transformaram em um gesto ainda mais grandioso. No horário marcado para o jogo contra a Chapecoense, pela primeira partida da final da Copa Sul-Americana, o Atlético Nacional preparou uma homenagem impressionante, à altura das 71 vítimas fatais do acidente do voo da LaMia. Vestidos de branco e segurando velas e celulares, cerca de 52 mil torcedores do clube colombiano lotaram o estádio Atanasio Girardot para lembrar os envolvidos. Em toda a arquibancada, o grito ecoou por diversas vezes: "Vamos, vamos, Chape". No fim, uma chuva de flores jogadas ao gramado pelos torcedores.
                Mónica Jaramillo, uma das principais jornalistas do país, foi uma das apresentadoras da noite. Em uma faixa, o recado: "O futebol não tem fronteiras". Na outra, o anúncio: "Uma nova família nasce". José Serra, ministro de Relações Internacionais do Brasil, representou o país na cerimônia. Com a voz embargada, com o choro interrompendo o discurso por algumas vezes, o ministro agradeceu.
                - Obrigado, Colômbia. De coração, muito obrigado.Neste momento de muita dor para todos nós, as expressões de solidariedade que aqui encontramos, como a solidariedade que cada um de vocês, colombianos e torcedores, nos oferece um consolo imenso. Uma luz quando todos estamos entender o incompreensível. Os brasileiros jamais esquecerão a forma como os colombianos sentiram o terrível desastre que interrompeu o sonho desse heroico time da Chapecoense, uma espécie de conto de fadas, com final trágico. Assim como não esqueceremos a atitude do Atlético Nacional e de todos os torcedores que pediram que o título da Copa Sul-Americana fosse para a Chapecoense. Um gesto que honra o esporte de toda Colômbia e honra essa querida Medellín, e que faz ainda maior o Atlético de Medellín. Depois do ocorrido, o Brasil viu uma dura realidade de uma festa que não existiu, em um jogo histórico que não foi realizado. Que as cores da Chapecoense e do Atlético, o verde e o branco, sejam da esperança e paz - disse o ministro.
                O time do Atlético Nacional também foi a campo para lembrar as vítimas. Em uma série de homenagens, com discursos de carinho ao povo de Chapecó, a torcida colombiana homenageou todas os envolvidos no acidente. Os nomes dos jogadores, dos jornalistas e da tripulação mortos, assim como os sobreviventes, foram lembrados um a um no gramado.
                "Estamos contigo, Chape", disse a locutora após uma grande onda de incentivos à equipe brasileira. Em meio a lágrimas de emoção da torcida, os colombianos também encontravam força para dar força à equipe. 
                Perto do fim, os torcedores jogaram flores ao gramado. Helicópteros que ajudaram no resgate às vítimas também fizeram homenagens. Um recado do Papa Francisco foi lido antes que membros da Chapecoense ganhassem uma placa e camisas com o recado: "Ninguém nos separa". A Orquestra Filarmônica de Medellín também fez uma homenagem à equipe brasileira.
     No fim da cerimônia, Luciano Buligon, prefeito da Chapecó, se disse emocionado. Diante da festa do povo colombiano, afirmou que a equipe tinha um sonho e acabou se tornando uma lenda dentro do futebol.
                -  Estou acordado todo esse tempo, estava em São Paulo para embarcar no voo, mas acabei tendo uma audiência e não embarquei. O apoio que tivemos do presidente, do porteiro, do taxista, do povo colombiano na rua, não tem preço. Muito obrigado Colômbia. Nunca tivemos tanta gente gritando “Chape, Chape, Chape!”. A Chapecoense veio aqui com um sonho, e saiu como uma lenda do futebol. A chapecoense deixa essa marca. Nada vai devolver a vida, o pai de família, mas isso ameniza. Não tem nada que fazer? Tem, fazer essa homenagem. Muito obrigado, em nome do povo de Chapecó, ao povo colombiano - disse Luciano Buligon.

Foto: Luis Acosta / AFP
Fonte: GloboEsporte.com

TAC anuncia novo corpo diretivo e primeiro reforço para 2017

                Utilizando de sua conta oficial do facebook, o Três Passos Atlético Clube (TAC) oficializou nesta quinta-feira seu primeiro reforço visando a disputa da Segundona Gaúcha 2017 – competição equivalente a terceira divisão do futebol gaúcho. Ainda, anunciou o seu corpo diretivo para o próximo biênio.
                O primeiro contratado trata-se do zagueiro Reinan de Souza Paixão, de 22 anos, que tem passagens pelo Tupi de Crissiumal, Palmeirense, Lajeadense e Itabuna. O atleta assinou contrato válido até o término das atividades esportivas do clube no próximo ano.

Confira o novo corpo diretivo do TAC:
Presidente: Édilson Müller
Vice-Presidene: Evandro Scarpatto
Tesoureiro: Rogério Becker
Vice-Tesoureiro: Vanderlei Klein
Secretário: Nei Soligo
Vice-Secretário: Flavio Schneider
Diretor de Futebol: Fabrício Guerra da Silva
Diretor de Marketing: Henrique Shetti
Diretor Jurídico: Flávio Chiesa
Diretor de Comércio: Osmar Saugo

Atletas da Socami se solidarizam com a Chapecoense

                Além de três partidas com muitos gols, a rodada de abertura da Copa Socami de Futebol 7 – Edição 2016/17 também foi marcada por um ato de solidariedade ao familiares e amigos das vítimas da maior tragédia da história do futebol. No entardecer da última terça-feira, 29 de novembro, todas as pessoas presentes na Sociedade Campestre de Miraguaí (SOCAMI), naquele momento, se reuniram no centro do campo para oficializar o início do certame, mas principalmente para lembrar do acidente aéreo que provocou a morte de 71 pessoas.
                - Além disso (informações sobre a Taça Socami), vamos aproveitar também este momento para nos se solidarizar com o que aconteceu com a delegação da Chapecoense. Sabemos que o clima é pesado, mas por motivos de calendário resolvemos começar hoje (terça) o certame. Que essa tristeza vire em espirito de equipe e doação em campo, que seguimos os exemplos deles (jogadores da Chape) para iniciar esta confraternização esportiva – disse Leandro de Souza, vice-presidente da Socami.
                Logo após as palavras do vice-presidente, outros associados pediram o uso da palavra para manifestar o sentimento mediante a fatalidade. Depois, os atletas se abraçaram no centro do gramado e respeitaram um minuto de silêncio, seguido de uma corrente de oração. Por fim, ouve alguns segundos de aplausos. O semblante de todos era de comoção e respeito, enquanto a Socami utilizou do ato para oferecer profundas condolências a Associação Chapecoense de Futebol.
                Encerradas as homenagens, a competição teve início com os seguintes resultados: Bressan Móveis/Gobbi Transp. Log. 3 x 2 Anônimos FC, Operários FC 1 x 5 Los Peleadores e Bradesco/Central Portas/Merc. JK/Agafarma 9 x 4 ExtraOrdinários FC. A segunda rodada acontece nesta quinta, dia 1º, com início às 19h (Saiba Mais).
                O avião da LaMia que transportava a delegação da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional fez um pouso forçado na madrugada de terça-feira na região de Antióquia, em Medellín, na Colômbia. Informações dão conta que o evento catastrófico se deu por volta das 22h15 locais (01h15 de Brasília). O acidente provocou a morte de 71 pessoas, entre integrantes da delegação da Chapecoense, jornalistas, convidados e tripulantes (mais informações).
                As informações iniciais davam conta que 81 pessoas estavam a bordo, no entanto cinco não embarcaram no avião. Seis sãos os sobreviventes da tragédia, entre eles três jogadores: o goleiro Follmann, o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel. Outros três que escaparam com vida são o jornalista Rafael Henzel e os integrantes da tripulação Ximena Suárez e Erwin Tumiri.

Foto: Giordano Bona / Especial TF - divulgação

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Tem início a Taça Socami de Futebol 7 - Edição 2016/17

                Três jogos realizados nesta terça-feira, 29 de novembro, deram início à Taça Socami de Futebol 7 – Edição 2016/17. Um jogo extremamente parelho e duas goleadas marcaram a primeira rodada, que contou com um incrível número de 24 gols, ou seja, média de 8 gols por partida. O certame ocorre nas dependências da Sociedade Campestre de Miraguaí (SOCAMI).
                A primeira partida foi parelha e vencida pelo Bressan Móveis/Gobbi Trans. Log., que aplicou 3 a 2 sobre os Anônimos FC. Na segunda partida os Los Peloteiros golearam os Operários FC por 5 a 1, enquanto no jogo de fundo a representação do Bradesco/Central Portas/Mercado JK/Agafarma aplicou um sono 9 a 4 nos ExtraOrdinários FC. Com 4 tentos, Ronaldi Negão (Bradesco/Central Portas/Mercado JK/Agafarma) foi o artilheiro da rodada, no entanto o gol mais bonito da mesma foi para seu adversário Leandro Moiso (ExtraOrdinários FC) – em finalização do meio de campo que encobriu o goleiro Odair.
                A próxima rodada acontece nesta quinta-feira, 1º de novembro. A mesma tem seu início previsto para às 19h, com os confrontos: Anônimos FC x Bradesco/Central Portas/JK/Agafarma, Los Peleadores x ExtraOrdinários FC e Operários FC x Bressan Móveis/Gobbi Transp. Log..

Confira também:
- Equipes;